Também Tenho Blog

Grabr – o aplicativo de viagens para descolar uma graninha

Taí uma coisa que nóis gosta = aplicativo que facilita a vida. Grabr é um aplicativo de viagens obrigatório pra quem fica sempre pra lá e pra cá.grabr-app-de-viagens2

Mas por que? A gente sabe que o Brasil é quase o sempre o último a entrar na onda de lançamento de novos produtos, coitado, a gente sempre acompanhando o mundo todo recebendo novidades e a gente só esperando ela chegar aqui custando 400x mais. Daí só no resta uma saída: quem nunca encheu o saco do amigo que ia pro Estados Unidos pra trazer mil e uma coisas que atire a primeira pedra! Agora isso pode ser feito com estranhos também haha Esses dias eu fui apresentada a um aplicativo com uma ideia sensacional pra quem viaja e pra quem gosta de comprar coisa no exterior, o Grabr. Ele é simplesmente um aplicativo que te conecta com pessoas que estão de viagem marcada pra qualquer lugar do mundo e que estão aptas a te trazer alguma coisa de lá! 🙂 Economia colaborativa, todos amam!

unnamed

E quem é responsável pela entrega, ganha o que? dinheiro claro! Aí que tá 🙂 Se você ta indo viajar, o dinheiro da passagem já da um desconto quando você resolve usar o Grabr e colocar algumas muambas na mala, né? Claro, é extremamente importante lembrar que, se você ta indo pro Brasil você tem que prestar atenção que tipo de produto você ta levando pra não ser taxado na Polícia Federal e se dar mal. Mas cara, existem coisas super acessíveis, como livros, doces, brinquedos e até roupas 🙂 Eu vi várias pessoas pedindo Macarons daqui de Paris… e acho que vou tentar achar alguma oferta dessas  na minha próxima viagem. Quem quer?

grabr-app-de-viagens

A maior demanda de produtos “estrangeiros” vem de São Paulo e Buenos Aires, com Ho Chi Minh City e Bancoc também entre os oito primeiros. No Rio de Janeiro, por exemplo, tem gente disposto a pagar US$400 como recompensa por um Apple MacBook. :O Claro que, tenhamos noção na hora do pedido e na hora de aceitar o pedido. Sabemos que não podemos entrar no país com produtos adquiridos no exterior acima de $500 sem pagar os devidos impostos, então se você vai aceitar trazer um MacBook pro colega, não esquece desse detalhe tá?

Olha as vantagens:

  • O app é gratuito, mas eles cobram uma taxa de serviço de 7% para o cliente em todas as transações bem-sucedidas.
  • Se um item estiver danificado causado por um erro comum cometido pelo viajante, Grabr devolve o seu dinheiro. Eita, gostei.

Olha as devantagens UPDATED

  • Minha primeira experiência com o app foi bem decepcionante haha porque eu tinha uma viagem marcada há meses e eu não podia fazer lances em produtos nas datas que eu queria viajar com tanta antecedência #fail
  • Quando fiz meu primeiro acordo em comprar um produto com uma menina, ela não tinha noção que precisava colocar um cartão de crédito (e de la ela seria descontada) caso eu aceitasse o deal. Passei uns 20 minutos tentando descobrir como isso seria feito, resultado: perdemos a paciência e eu passei minha conta pra ela. Bloquearam minha conta no app hahaha sem ao menos me avisarem que isso não era permitdo, em outros app quando isso não é permitido a informação é ocultada pelo sistema, mas ok né? Resulado: comprei o produto da menina e não consegui mais contato com ela porque bloquearam minha conta, fiquei no prejuízo =/
  • Continuo com a conta bloqueada e desinstalei o app 🙁

Talvez com essa minha experiência desastrosa você tenha mais sorte que eu (nem cometa os mesmos erros).. então, baixa aí o app e pare de chorar a sua compra no aliexpress que ficou presa em Curitiba! 🙂

PS. Acredito que nem todo tipo de produto o app aprova haha if you know what I mean.

Assine a nossa newsletter

Recebe aí as novidades no teu email e ajuda o blog a crescer

Não irei dar, trocar ou vender o seu endereço de e-mail, ta? É confidencial, prometo!

5 Comments

  • Paula 30 de setembro de 2016 at 14:40

    Estou de olho no Grabr, mas a pergunta que não consegui responder é: Como o viajente recebe a grana? Depósito em conta? Nós brasileiros sabemos a dificuldade de receber remessas do exterior em contas no BR. Será que alguém ja teve essa experiência como foi?

    Reply
    • Rebecca Cirino 4 de outubro de 2016 at 09:26

      Oi Paula, o viajante recebe pelo PayPal e pode transferir para a conta bancária dele, sem taxas, nao é uma remessa. E o pagamento do comprador é em cartao de crédito… o que garante que se der alguma coisa errada, basta a Grabr estornar e a pessoa recebe 100% do reembolso (incluindo IOF) 🙂

      Reply
  • Vinicius Landeira 6 de janeiro de 2017 at 01:37

    Este é o meu depoimento para aqueles que estão fazendo a devida pesquisa antes de utilizar o serviço, já que não tem muita review por aí ainda, e é uma crítica (uma falha gritante na verdade ao meu ver) em meio a essa perfeição que eles fazem parecer ser.

    Achei a ideia incrível e tentei comprar um produto dos EUA. Segundo eles, o pagamento só é liberado quando o comprador marca o produto como entregue. Não foi o que aconteceu comigo. A pessoa nem chegou a vir pro Brasil, avisou que não poderia viajar mais (e demorava pra responder, mas claro, isso já não é culpa da empresa), e está tudo registrado na nossa conversa pela plataforma deles como prova. Aceitaram me reembolsar mas eles reembolsam em dólar e demora. No fim das contas, perdi dinheiro graças à flutuação cambial e o IOF (que, claro, não é reembolsado). E eu sabia que isso ia acontecer. Quando reclamei do pagamento indevido pedindo o estorno eu já o fiz perguntando do risco de perder dinheiro, e me garantiram que eu não corria esse risco. Só fui reembolsado no mês seguinte, na próxima fatura. Entrei em contato novamente para reclamar do dinheiro que perdi, até mandar foto das faturas eu mandei na explicação. Me falaram para tentar resolver com meu cartão de crédito, que “o pagamento foi estornado (e não creditado) o que garante 100% do reembolso por parte da Grabr”. Com isto eu quero chegar nos seguintes pontos: 1) Eles falam uma coisa e fazem outra: liberaram meu pagamento sem eu ter dado o produto como entregue, simplesmente o contrário do que prometem. 2) Não fazem muito esforço (fizeram o mínimo) pra reparar o dano, qualquer empresa decente acharia uma saída, um gift card/vale-compra no valor da diferença já resolveria, tão simples. Cheguem às suas próprias conclusões, mas a minha opinião é de que não vale a pena correr o risco com esse tipo de serviço, não vale o estresse. Talvez com compras de valores baixos esse tipo de coisa não seja uma preocupação. Mas a verdade é que eles ainda tem muito o que aprender, vão aprender quando um concorrente fornecer um serviço melhor. Podem reparar que não tem muito canal de feedback deles, não dá pra fazer review na página do Facebook, na Play Store (em que as únicas poucas reviews são nítidamente suspeitas), dentre outros lugares. Boa sorte.

    Reply
    • Rebecca Cirino 6 de janeiro de 2017 at 11:55

      Muito válido o seu comentário, Vinícius! Existe outro site que faz esse tipo de serviço caso ainda tenha interesse: https://entrusters.com/ Nunca testei mas é uma opção 🙂

      Reply
      • Vinicius Landeira 7 de janeiro de 2017 at 11:59

        Obrigado Rebecca, na verdade estou surpreso que tenha aceitado meu comentário. É bom que seja democrático assim. E obrigado pela recomendação!

        Reply

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: